Como as mídias sociais me ajudam a vender mais?

IMG_20141020_214540_018
Nesta segunda-feira (20/10) o Núcleo De – Estudos em Design promoveu o curso “Como as Redes Sociais me Ajudam a Vender Mais?”, ministrado por Renato Cecchettini, professor de Marketing e Estratégia para cursos de graduação, pós-graduação e MBA e diretor da BADU+COP, empresa de Consultoria Empresarial, Branding, Inteligência em Mídia e Planejamento, atuando no Brasil e Itália.
+

 +
O assunto tratado no curso é bastante pertinente, pois, como se vê facilmente, os varejistas criam perfis nas redes sociais mas não sabem o que fazer com eles, muito menos como utilizar a seu favor.
+
Segundo Cecchettini, no novo tempo digital virou um hábito – e ritual – para o consumidor fazer pesquisa na internet e, mesmo assim, a maioria ainda opta pelas lojas físicas para comprar. As lojas estão recebendo menos pessoas, porém vendem mais, já que as pessoas não precisam mais ir até um ponto de venda para pesquisar o produto que desejam e, consequentemente, quando chegam à loja já tem a intenção de efetuar a compra.
+
Para Cecchettini a loja virtual é mais uma estratégia de marketing e venda, não é descolada da loja física e, por isso, deve ter a mesma comunicação e linguagem, para não dispersar seu shopper e perdê-lo para a concorrência.
+
O esquema básico para utilizar as mídias sociais é o seguinte: Atrair > Converter > Relacionar > Vender > Analisar.
+

 +
É recomendável estar presente pelo menos nas principais redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram, Blogger e Tumblr. E pensar sempre em conteúdos relevantes e formas parecidas, claro que algumas só é possível trabalhar frases curtas ou imagens, assim, devem ser complementares a mensagem de outra mídia social.
 +
Facebook, por quê? Renato Cecchettini afirma que essa rede tem alcance maior e por um período um pouco maior, há também a possibilidade de viralizar através do compartilhamento. E o engajamento pelo curtir e comentários faz com que a empresa tenha mais vantagem sobre os concorrentes, sejam em captar informações ou na maior exposição.
 +
+
Outra rede muito interessante é o Pinterest. O lojista pode ambientar as fotos dos produtos, criar cenários atrativos para encantar seu seguidor e aumentar a chance deste virar um cliente.
 +
No caso dos blogs é sempre bom usar uma comunicação mais informal, as pessoas gostam de histórias bem escritas e que conversem com elas, sem utilizar gírias, porque tiram à credibilidade do conteúdo e textos não muito extensos pois as pessoas se cansam de ler no monitor.
 +
E, por fim, Renato Cecchettini termina o curso com as dicas preciosas.
  • Planeje
  • Não foque em números
  • Cuidado com seu blog
  • As pessoas não estão tão preocupadas com você
  • Não seja mais um spammer
  • Comprometimento
  • Não automatize
  • Interaja. Somos gente
  • Tenha uma estratégia de geração de leads
 +
Enfim, as lojas virtuais são mais um canal de venda, que têm como aliado as mídias sociais, potencializando as vendas e aproximando as empresas de seu cliente.
+
*Surya Guimaraens é colunista colaborativa do MMdaMODA. Formada em Relações Públicas, cursou Visual Merchandising e Produção de Moda no Senac. Hoje atua no varejo de moda, responsável pela aplicação das técnicas de VM em uma loja de departamentos e trabalha como designer de bijuterias para marca que leva seu nome (surya@suryaguimaraens.com.br).
(Visited 79 times, 1 visits today)
SHARE THIS

RELATED ARTICLES

LEAVE COMMENT

Curso livre a distância

CURSO LIVRE (a distância) EM VISUAL MERCHANDISING DE MODA

O curso online de Visual Merchandising de Moda do MMdaMODA abrange conceitos teóricos e práticas de mercado e está pautado em fotos, vídeos, cases de sucesso e materiais complementares, como artigos e reportagens.

Saiba mais