Como criar um OBM didático e funcional? Veja 5 dicas facilitadoras

OBMmerchandisingmoda1-1
O material com Orientações Básicas de Merchandising (OBM) é utilizado como base para ações no ponto de venda. É através dele que uma rede traduz na prática as estratégias e padrões a serem seguidos pelas lojas. Com o varejo cada vez mais competitivo, as empresas têm entendido a importância do visual merchandising como um fator gerador de diferencial competitivo e, por isso, têm dado atenção a consolidação de uma identidade visual.
 +
Portando, um dos maiores desafios de um visual merchandiser é traduzir a identidade visual nas inúmeras realidades de lojas que compõe uma rede e conseguir isso através de uma equipe de execução que, geralmente, é composta apenas por vendedores – a qual não têm treinamento e nem
conhecimento específico de visual merchandising.
 +
Logo, tão importante quanto a correta elaboração do OBM é garantir a execução dessas orientações na loja. E essa é uma tarefa complexa porque envolve pessoas – e não somente araras e produtos. Para ajudá-los listarei alguns itens essenciais para reflexão.
 +
1. Monte você mesmo in locoPara garantir que é possível executar as ações na loja, é necessário que você identifique as dificuldades e facilidades do dia a dia de um vendedor ou VM de loja. Para isso, procure executar na loja todas as suas técnicas e recomendações. Essa experiência vai auxiliá-lo no melhoramento das explicações teóricas que são disparadas para as lojas, bem como pode fazê-lo repensar alguns detalhes complexos ou desnecessários.
+
+
2. Layout – as lojas raramente são idênticas quanto ao tamanho, formato e layout, seja por diferenças de arquitetura, adequações do layout ou até tamanho de setores maiores. Para garantir uma execução eficaz na ponta, é essencial que o OBM aponte soluções para os diferentes tipos de lojas.
+
3. Roteiro – Monte um roteiro com base na execução das tarefas do vendedor, adequando as ações necessárias para padronização das lojas no dia a dia. Inclua assim, sutilmente, uma nova atribuição à rotina já existente, evitando resistência. A equipe de vendas precisa ser conscientizada que a manutenção do visual merchandising da loja é ferramenta a favor das vendas e não simplesmente cuidado estético.
+
4. Setores – Quando for enviar informações via OBM, agrupe-as por setor, dessa forma fica mais claro como padronizar a loja como um todo, e mesmo dentro de um setor é preciso ser detalhista, explicar o que fazer nos expositores murais, nas mesas, nas araras, manequins etc. Não deixe nada implícito, seja o mais detalhista possível.
 +
+
5. Regras indispensáveis – Inclua em seu OBM um checklist diário, que deve ser arquivado para consultas futuras da supervisão. Para garantir a execução dessas ações, crie um modelo de avaliação e recompensa para os vendedores ou VM de loja.
 +
+
Essas dicas visam te ajudar a se aproximar cada vez mais da realidade de loja, garantindo assim, não somente a execução de mais um documento, mas que seja uma ferramenta facilitadora para o trabalho das equipes de loja e a consolidação de uma identidade visual.
(Visited 770 times, 1 visits today)
SHARE THIS

RELATED ARTICLES

LEAVE COMMENT

Curso livre a distância

CURSO LIVRE (a distância) EM VISUAL MERCHANDISING DE MODA

O curso online de Visual Merchandising de Moda do MMdaMODA abrange conceitos teóricos e práticas de mercado e está pautado em fotos, vídeos, cases de sucesso e materiais complementares, como artigos e reportagens.

Saiba mais