Objetos decorativos compõe o visual merchandising, encantam os clientes e ainda favorecem as vendas

objetosdecorativosvisualmerchandising2

A decoração é um fator muito importante para uma loja independente de seu segmento, pois os objetos decorativos fazem parte do projeto de store design e auxiliam na complementação da proposta de visual merchandising.
+
A imagem de loja tem a capacidade de proporcionar diferenciação para o varejista, influenciando, inclusive, na seleção do ponto de venda (PDV) para o consumo, o que pode ser explicado através da interação entre os atributos tangíveis e intangíveis numa natureza de Gestalt.
+
A teoria da Gestalt explica que certos consumidores não podem discriminar entre as variáveis que formam o conjunto, o que evidencia a importância dos multiatributos na concepção da imagem de loja. Logo, a atmosfera de loja vai além da estrutura arquitetônica, vitrines e manequins, é preciso outros constructos que se somam na formação de uma percepção total do espaço comercial, como é o caso dos objetos decorativos.
+
E, como se sabe, o estimulo visual é a ferramenta mais poderosa para o visual merchandising, assim, o varejista deve utilizar certos elementos de forma a compor uma cena, aumentando as chances de percepção para o cliente em relação ao valor e estilo da marca.
+
Esses objetos, no entanto, mais do que encher os olhos com beleza e criatividade, têm um papel muito importante de fundo psicológico. A chamada Psicologia Ambiental explica que o ser humano tem duas formas bastante características de se relacionar com o espaço: marcando territorialidade e evitando contato físico com outras pessoas e objetos.
+
Do ponto de vista da territorialidade, o homem vai procurar dizer para os outros indivíduos que determinado espaço lhe pertence, assim constrói cercas nas casas ou põe vasos no hall dos apartamentos. Da mesma forma, as lojas são entendidas pela mente humana como espaços do outro e, por isso, merecem um contato cauteloso. Aí entram os objetos decorativos, que atuam na função de criar pertença para o consumidor, reproduzindo o seu estilo de vida, sinalizando ao seu inconsciente que naquele espaço ele é bem-vindo.
+
Diferentemente do cross merchandising, que associa no PDV produtos com relações comuns entre si para aumentar as chances de venda complementar, a grande maioria dos objetos decorativos utilizados para compor um conceito não são comercializados, exercendo um papel unicamente cenográfico e, algumas vezes, até funcional.
+
É preciso ter o cuidado de escolher objetos que condizem com o tema abordado no projeto de visual merchandising e com os perfis da marca e do público-alvo. Em alguns casos é até importante ressaltar com uma etiqueta ou selo que aquele item não está à venda, evitando situações desagradáveis com o cliente.
+

 Display de aromatizadores de ambientes Zara Home – uso de objetos decorativos que imitam algas marinhas para compor a exposição.

+
Um dos objetos mais utilizados como item decorativo em lojas de varejo são molduras com fotos que reforçam o estilo da marca ou segmento. Outros itens muito utilizados são vasos com flores para segmentos de moda casa ou moda feminina contemporânea. Escadas de madeira também são muito bem-vindas para dar destaque a produtos menores, assim como bicicletas em lojas de moda jovem.
+
As opções são muitas e as regras poucas, o mais importante, no entanto, é lembrar que esses objetos são coadjuvantes no PDV, portanto, não  devem roubar a cena do personagem principal que é o produto. Afinal, nenhum varejista se mantém sem vendas, por isso, a renovação do visual merchandising é fundamental para que a magia da experiência esteja sempre presente no consumidor.
+

(Visited 352 times, 1 visits today)
SHARE THIS

RELATED ARTICLES

LEAVE COMMENT

Curso livre a distância

CURSO LIVRE (a distância) EM VISUAL MERCHANDISING DE MODA

O curso online de Visual Merchandising de Moda do MMdaMODA abrange conceitos teóricos e práticas de mercado e está pautado em fotos, vídeos, cases de sucesso e materiais complementares, como artigos e reportagens.

Saiba mais