Por que apostar no e-commerce de moda?

e-commerce-moda-loja-virtual
Há cinco anos o segmento de moda era uma fatia insignificante no mercado de e-commerce brasileiro. Poucas marcas acreditavam que haveria público para essa categoria, já que o hábito de tocar e experimentar as peças estava enraizado na cultura de compra dos brasileiros.
+
Após anos comprando eletrônicos e livros, o consumidor começou a usar sua experiência no mundo online para se arriscar na categoria de moda. O aumento do poder aquisitivo da população, associado à maior acessibilidade às tendências de moda internacionais, por meio de sites e blogs, impulsionaram o consumo de roupas, calçados e acessórios, tendo como principais consumidores as mulheres. Já não fazia mais sentido pesquisar tendências e olhar looks no ambiente online, para depois ter que procurá-los no offline.
+
Outro fator fundamental para o sucesso de produtos de moda na internet foi o esforço dos varejistas para compensar a ausência do toque com informações detalhadas sobre tecido, medidas, fotos de alta resolução e fotos em manequins para mostrar o caimento das peças. Tudo isso fez com que o consumidor passasse a comprar com mais confiança.
+
A tendência do mundo online como um todo é tornar-se cada vez mais visual, e este é um apelo fortíssimo para o e-commerce de Moda. Imagens e vídeos vão estar mais presente nas experiências de compras, e o conceito de marca e estilo vão ditar quais serão as regras de comunicação e perfil de navegação dos usuários da categoria.
+
De acordo com a 25° edição do relatório Webshoppers, a categoria de moda já se estabeleceu como a quinta mais vendida no e-commerce brasileiro, chegando até mesmo a ocupar a quarta posição durante as vendas de Natal. Perde apenas para Eletrodomésticos, Informática, Eletrônicos e Saúde, beleza e medicamentos.
+
A Rakuten já vê crescimento das vendas neste setor na unidade do Brasil, o Rakuten Shopping. Em outros países onde a empresa está presente, Moda é uma categoria tão evoluída que devido a seu desempenho, merece canais especiais. No Japão, a Rakuten criou dentro do seu marketplace, o Rakuten Ichiba, um site dedicado a roupas e calçados de marcas famosas, chamado Rakuten Brand Avenue, que funciona como um verdadeiro portal de moda.
+
Nos Estados Unidos, onde a Rakuten possui o marketplace Buy.com, a empresa criou a VAULT, um shopping virtual projetado para reunir marcas de luxo consolidadas e emergentes. Lançada em maio deste ano, a VAULT já possui 200 lojas de moda, acessórios, calçados e decoração.
+
Na operação do Reino Unido, Rakuten Play.com, também se verifica que o segmento está extremamente consolidado. Os consumidores britânicos gastam apenas 40 segundos para comprar um item de vestuário. A  tendência para o Brasil é de que muito em breve atinjamos o mesmo grau de consolidação.
+
Aliando as informações sobre o sucesso do segmento de moda nos outros continentes e o aquecimento das vendas no nosso País, a conclusão é de que o mercado vive um momento promissor. Para os varejistas que atuam somente no offline, ainda há tempo de ingressar para o comércio eletrônico e garantir uma fatia neste mercado que tem expectativa de encerrar 2012 com um faturamento na ordem de R$ 23,4 bilhões.
+
Fonte: VIANEWS Comunicação Integrada
(Visited 34 times, 1 visits today)
SHARE THIS

RELATED ARTICLES

LEAVE COMMENT

Curso livre a distância

CURSO LIVRE (a distância) EM VISUAL MERCHANDISING DE MODA

O curso online de Visual Merchandising de Moda do MMdaMODA abrange conceitos teóricos e práticas de mercado e está pautado em fotos, vídeos, cases de sucesso e materiais complementares, como artigos e reportagens.

Saiba mais