5 soluções tecnológicas aplicados no varejo

Painel-Led-Vitrine-moda

Recém-saídos de uma NRF Retail´s Big Show, somos bombardeados de informações que são divulgadas em sites, perfis de redes sociais e encontros. Esse evento, que acontece anualmente em Nova York, apresenta as principais novidades do varejo e as tendências para o ciclo que se inicia, no caso, 2019.

Sabemos que as tendências indicadas têm um tempo de maturação até que seja viável e aplicável no varejo nacional. Mas o que já é uma realidade aqui é o uso da tecnologia no ponto de venda. Afinal, além de melhorar os processos e entregas, pode também ajudar na experiência de compra, ao levar entretenimento e conveniência para o cliente dentro da loja.

Hoje temos muitas ferramentas tecnológicas que podem ser compradas ou utilizadas com contrato de outsourcing (terceirização). Vejamos.

Totem carregador – Imagine ter um totem que carrega celular enquanto seu cliente espera um serviço? Melhor ainda se o wi-fi estiver liberado! Isso é apenas uma forma de melhorar a experiência de compra, entregando uma solução completa. Além disso, o totem pode ser utilizado para comunicar uma marca, produto ou serviço do próprio estabelecimento.

Existem opções mais elaboradas no mercado, com portas e chaves, mas o totem é algo que pode facilmente ser construído pelo lojista usando MDF, extensões e tomadas apropriadas.

Modelos diversos de totem carregador

Realidade aumentada – Usado como ações de marketing para levar entretenimento ao consumidor, proporciona proximidade com o produto/marca e gera maior interação. Com esta ferramenta o cliente pode “fazer parte’’ do ambiente projetado. Essa ainda é uma tecnologia cara. Segundo a AIS Ambientes Virtuais, o valor para desenvolvimento de um aplicativo de realidade aumentada por variar entre 9 e 48 mil reais, dependendo dos recursos esperados.

Um exemplo interessante já em uso no mercado foi executado pela marca de brinquedos Lego. Ao indicar uma das embalagens para o equipamento, o brinquedo ali contido é projetado sobre a caixa na sua forma montada.

Holografia – imagens tridimensionais que são projetadas em locais previamente determinados atraem a atenção do consumidor para um produto ou ação exclusiva. Imagine permitir que o cliente interaja com as modelos da sua campanha? Isso foi o que fez também a Lego.

Customização – A levi´s abriu uma flagship no final de 2018 na Times Square, com a missão de criar uma experiência omni-channel, por isso, além de ter um vasto sortimento de produtos, possui o serviço de customização, que acontece através da utilização de um IPad, no qual o cliente acessa as opções de aviamentos e design para criar a peça de acordo com seu perfil e, na loja mesmo, os “alfaiates” já providenciam a produção e entrega da peça.

https://www.levi.com/US/en_US/features/tailor-shop

Painéis de LED – usados para chamar a atenção do consumidor em meio a tantas informações visuais, eles são ótimos aliados do visual merchandising por agregarem movimento a comunicação. Com um custo baixo de locação e baixo consumo de energia, podem ser usados para diversas finalidades, de ações institucionais a campanhas tradicionais.

Todos as ferramentas citadas acima podem influenciar a decisão de compra do cliente, ressignificando a forma com que ele se relaciona com o produto e a sua marca. E aí, vamos inovar?

(Visited 424 times, 1 visits today)
SHARE THIS

RELATED ARTICLES

LEAVE COMMENT

Curso livre a distância

CURSO LIVRE (a distância) EM VISUAL MERCHANDISING DE MODA

O curso online de Visual Merchandising de Moda do MMdaMODA abrange conceitos teóricos e práticas de mercado e está pautado em fotos, vídeos, cases de sucesso e materiais complementares, como artigos e reportagens.

Saiba mais